Banner-Enade

Enade

Exame Nacional de Desempenho de Estudantes

O que é?

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), juntamente com a avaliação institucional e a avaliação dos cursos de graduação, faz parte do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES).

A prova é realizada por curso, a cada três anos, tendo como objetivos principais avaliar o desempenho dos estudantes em relação ao conteúdo aprendido nas aulas, seu desenvolvimento de competências e habilidades profissionais, bem como seu senso geral dos acontecimentos no Brasil e no mundo.

Por que é importante?

  • Ter um bom desempenho no Enade pode ser decisivo na disputa por uma vaga no mercado de trabalho. Atualmente, para convocar talentos, muitas empresas analisam o desempenho individual do acadêmico e de seu curso de graduação no Exame.
  • Um resultado positivo no Enade poderá ser um diferencial importante para o ingresso em um curso de pós-graduação.
  • Os resultados do Enade permitem comparar o desempenho individual do aluno com o de milhares de outros estudantes. Permite também a avaliação do curso com outros da área no estado, da região e do país.
  • O exame é componente curricular obrigatório dos cursos de graduação. Por isso, é também uma das exigências para a conclusão de cursos de graduação, expedição e respectivo registro do diploma.

Como é a prova?

A Prova do Enade destina-se a aferir o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares do respectivo curso de graduação, suas habilidades para ajustamento às exigências decorrentes da evolução do conhecimento e suas competências para compreender temas exteriores ao âmbito específico de sua profissão, ligados à realidade brasileira e mundial e a outras áreas do conhecimento.

A Prova, que terá duração de 4 (quatro) horas, é composta de 40 questões no total, sendo 10 (dez) questões de Formação Geral e 30 (trinta) de Componente Específico.

As 10 (dez) questões do componente de formação geral, são divididas em: 2 (duas) discursivas e 8 (oito) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos.

Já as 30 (trinta) questões do componente específico de cada área avaliada, são divididas em 3 (três) discursivas e 27 (vinte e sete) de múltipla escolha, também envolvendo situações-problema e estudo de casos.

A parte de formação geral da prova equivale a 25% da nota da prova e a parte de formação específica equivale a 75%.