UNIFEBE recebe Ciclo de Debates sobre cinema

Postado em 18/05/2017

É possível fazer cinema em uma cidade de interior? Existem pessoas gravando filmes em Brusque? Para responder essas e outras dúvidas sobre a produção audiovisual em Brusque e em outras cidades catarinenses, o curso de Publicidade e Propaganda da UNIFEBE recebe nesta sexta-feira e sábado, 19 e 20 de maio, o ciclo de debates “Um Ano de Café Preto Filmes”.

O evento, que gratuito e aberto à toda a comunidade, será realizado das 18h às 22h na sexta-feira e das 14h às 17h no sábado, no auditório do Bloco C, campus Santa Terezinha.

Cultura

O Ciclo de Debates é uma iniciativa da produtora Café Preto Filmes, que completa um ano de existência. Neste período, a produtora realizou dois curtas-metragens (um documentário e uma obra ficcional), além de pitching para diversos programas seriados para Internet. Com experiência na área, o sócio da produtora Sérgio Azevedo será um dos jurados da comissão avaliadora do III Galo de Gala da UNIFEBE, que será realizado no dia 1º de junho.

— O evento de 1 ano da Café Preto Filmes é um presente nosso para a cidade de Brusque. Com palestras e debates sobre cinema e TV e exibições de filmes produzidos na região ou por gente daqui — comenta Azevedo.

Parte do núcleo de estudos audiovisuais do curso de Publicidade e Propaganda da UNIFEBE, o evento também marcará a estreia de um curta-metragem independente de ficção dirigido pela Café Preto Filmes – o Vermelho Unissex.

— Durante as gravações do curta, a frase que mais ouvimos foi “Vocês estão gravando um filme em Brusque?” ou “Por que em Brusque?”. Diante disso, achamos necessário mostrar que é possível produzir cinema em nossa cidade. É possível filmar em Brusque um documentário sobre um personagem brusquense, que seja exibido nacionalmente num canal em rede nacional. Nós fizemos isso, por isso queremos compartilhar nossas experiências, explicar como funciona para produzir conteúdos seja para TV, Cinema, VOD, ou novas mídias. E deixar aberto apresentações de ideias que possam virar filmes ou séries — afirma Azevedo.

Trailer de Vermelho Unissex:  https://www.youtube.com/watch?v=p1mMBHVRWG4

Segundo o coordenador de Publicidade e Propaganda da UNIFEBE, Rafael Zen, o evento vem ao encontro da mostra competitiva de cinema, o Galo de Gala.

— Acreditamos que receber esse tipo de evento – que discuta e mostre possibilidades aos alunos e à comunidade – é essencial para o desenvolvimento das aptidões esperadas de um profissional da Comunicação — acrescenta Zen.

Programação

19/05 – 18h às 22h – Auditório Bloco C

– 18h Som direto e desenho de som para TV e Cinema Leandro Cordeiro (Café Preto Filmes) e Davi Carturani (Pistache Estúdio)

–  18h45 Pré-Estreia
 Exibição do Curta Doc “A Casa Morta Dos Meus Avós” Leandro Cordeiro.

–  19h Montagem de Documentário | Experiências Vanessa Leal (Setcom)

– 19h30 Direção para TV e Cinema | Experiências Bhig Villas Boas (Setcom)

– 20h Exibição dos Curtas “A Mulher do Atirador de Facas” de Bhig Villas Boas e “O Dicionário” de Ricardo Weschenfelder

– 20h30 Oficina “O Conceito do Filme” Ricardo Weschenfelder

– 21h30 Café Preto Filmes Exibe: Pré-Estreia do curta “Vermelho Unissex” Sérgio Azevedo

20/05 – 14h às 17h – Auditório Bloco C

14h Debate: “Um Filme Em Brusque ?” Sócios da Café Preto Filmes: Betina Azevedo, Leandro Cordeiro e Sérgio Azevedo

 

Texto: Suellen Pereira Rodrigues
Assessoria de Comunicação Social/UNIFEBE
imprensa@unifebe.edu.br |47-3211-7223