notícias colégio
Notícias
28 de setembro de 2023
por: Olga Luisa dos Santos
Olga Luisa dos Santos

II Seminário de Medicina da Família e Comunidade apresenta intervenções realizadas por estudantes nas Unidades Básicas de Saúde

Evento contou ainda com palestras e integração com profissionais da área

O curso de Medicina da UNIFEBE, por meio do Componente Curricular Interação em Saúde na Comunidade (IESC), em parceria com a Liga Acadêmica de Saúde da Família e Comunidade (LASFC) realizou no último dia 16 de setembro, o II Seminário de Medicina da Família e Comunidade.

O evento reuniu cerca de 80 pessoas e contou com a presença de estudantes, professores e profissionais, os quais participaram de quatro palestras com especialistas renomados na medicina de família e comunidade e da saúde coletiva da nossa região.

“O Seminário de Medicina da Família e Comunidade é uma oportunidade de promovermos discussões e debates acerca da Medicina da Família e Comunidade como especialidade médica. Quais seus desafios e conquistas na saúde pública e privada do nosso país, além de um networking entre os profissionais e estudantes”, enfatiza a professora e idealizadora do evento, Juliana Chaves Costa Pinotti.

Interação em Saúde na Comunidade – IESC

Durante o seminário, os participantes também acompanharam as apresentações dos projetos de intervenção realizados pelos acadêmicos da 1ª à 7ª fase de Medicina, nas Unidades Básicas de Saúde de Brusque. Os trabalhos, desenvolvidos na IESC, integram a curricularização da extensão do curso e foram avaliados por professores e profissionais da Atenção Primária do município.

Na ocasião, o projeto desenvolvido na UBS São João venceu como melhor trabalho. A intervenção aplicada pelos acadêmicos da 3ª fase, no primeiro semestre de 2023, teve como objetivo atualizar as consultas pediátricas que estavam em atraso na UBS. Para isso, com o apoio da preceptora, os alunos buscaram no sistema de informação da UBS quais eram as crianças entre 0 e 2 anos de idade, que estavam com as consultas pediátricas em atraso. Com as agentes comunitárias de saúde, os estudantes realizaram a busca ativa dessas famílias e iniciaram o contato com os pais para agendar as consultas. A partir de então, com as enfermeiras e médica da UBS, os acadêmicos de Medicina fizeram os atendimentos, salientando para as famílias a importância de manter em dia as consultas periódicas.

“Tínhamos 177 crianças com consultas em atraso e 44 foram atendidas em torno de dois meses. Além dos horários fixos, a UBS ofertou uma consulta por mês no período da noite para os pais que não tinham disponibilidade durante o dia. O sistema continuou sendo utilizado na Unidade Básica de Saúde e hoje a demanda é muito menor”, comenta a acadêmica Laiza Carolini de Sousa.

De acordo com a estudante, alguns desafios foram observados durante a intervenção, como o agendamento e não comparecimento dos pais na consulta, situações em que o atendimento é feito no particular e casos de pessoas que não moram mais no bairro e ainda não atualizaram seu cadastro na UBS onde residem atualmente.

“Foi gratificante ver o nosso trabalho ser aplicado e gerar um resultado positivo para a comunidade. Além disso, por meio do seminário, foi bastante interessante acompanhar a apresentação dos outros grupos e ver como eles estão aplicando as intervenções com outras faixas etárias, gêneros e etnias. Esses cases serviram de inspiração para as ações que devemos desenvolver nos próximos semestres”, complementa a estudante.

O pró-reitor de Graduação, professor Sidnei Gripa, parabenizou os acadêmicos pelo compromisso em aplicar intervenções que melhorem as condições de saúde da população. “O IESC é um Componente Curricular que insere o estudante, desde a primeira fase, na rotina do Sistema Único de Saúde. É a partir dessa vivência, que eles desenvolvem um olhar mais humanizado sobre as reais necessidades da comunidade”, destaca Gripa.

Conheça os trabalhos e grupos premiados no II Seminário de Medicina da Família e Comunidade:

1º Lugar: Organização do processo de trabalho no acompanhamento da puericultura em uma Unidade Básica de Saúde.
Autores: Felipe Delegave de Souza Gomes, Mariana Vieira Zanatta, Laiza Carolini de Sousa, Emanuela Bieleski Okuyama, João Vitor Dalla Rosa, Rosane Hermann e Juliana Chaves Costa Pinotti.

2º Lugar: Relato de Experiência: uma ferramenta para avaliação e gestão das visitas domiciliares na atenção primária à saúde.
Autores: Bruna da Rosa, Lucas Bernardo Machiavelli, Leonardo Kistenmacher De Bem, Maitê Luiza Hostert Pereira, Stella Dallila Machado Alexandre, Sara Rosane Silveira Cardoso e Sasckia Duarte.

3º Lugar: Dificuldades de migrantes haitianos à saúde pública em uma Unidade de Atenção Primária de Brusque.
Autores: Bruna Roberta Souza Fantini, Carol Da Silva Noschang, Danieli Schmitt Tomaz, Gabriela Fagundes Assi, Maria Carolina Pacheco, Luciane Kelsch Saadi e Suzane De Souza.

Fale Conosco / Assessoria de Comunicação Social:

comunicacao.assessor@unifebe.edu.br / 47 3211-7223

Postagens relacionadas

Equipe patrocinada pela Unifebe vence em Rio do Sul

Equipe patrocinada pela Unifebe vence em Rio do Sul


15 de fevereiro de 2006
Alunos da EEB Santa Terezinha têm aula no laboratório da UNIFEBE

Alunos da EEB Santa Terezinha têm aula no laboratório da UNIFEBE


14 de junho de 2012
FEBE oficializa venda do anfiteatro no Centro
Destaque

FEBE oficializa venda do anfiteatro no Centro


04 de dezembro de 2023
Skip to content