notícias colégio
Notícias
06 de julho de 2017

Pedagogia Waldorf é apresentada em palestra

Eles nasceram conectados. Nos primeiros anos de vida já dominam o manuseio de smartphones e tablets, até melhor do que muitos adultos. As crianças de hoje vivem em um mundo cada vez mais virtual. Nos primeiros anos da escola, recebem baldes de conteúdo. Aprendem a ler, escrever e aos quatro anos de idade já sabem contar até 10 em inglês. Uma infância cheia de compromissos e responsabilidades é importante e necessária aos olhos de muitos pais. Para outros, é um caminho errôneo.

Por este motivo, um grupo de pais trabalha para lançar em Brusque o primeiro jardim de infância pautado nos conceitos da Antroposofia – ou seja, voltada para a humanização do aluno. A escola, utilizará a metodologia Waldorf, que prioriza o conhecimento da natureza, do ser humano e do universo.

Para debater o assunto, na sexta-feira, 7 de julho, será realizada a palestra “A criança a luz da Antroposofia” com o doutor Juarez Furtado, a partir das 18h30 no auditório do Bloco E, campus Santa Terezinha. A contribuição sugerida para participação na palestra é de R$ 25.

Schirlei Soares é mãe de Pedro, de 2 anos e meio. Ela faz parte de um grupo de mães, em Brusque, que objetiva trocar informações sobre a maternidade. Em um dos encontros surgiu o tema “escola Waldorf”, que encantou a todos por ser um método de ensino alternativo.

— Começamos a nos informar e fomos nos interessando cada vez mais e veio a vontade de fazer algo diferente pela educação de nossas crianças — conta.

Cerca de 10 mães e pais se uniram para estudar sobre a Antroposofia com o objetivo de iniciar um jardim de infância com a metodologia Waldorf em Brusque.

Implementação

Para ser intitulada como uma escola há vários passos a serem seguidos. O primeiro deles é que os pais estejam alinhados com a Pedagogia. Por isso, é fundamental que eles estudem os princípios da Antroposofia e o desenvolvimento do ser humano. Eles também são responsáveis pela construção e manutenção da escola.

Os pedagogos contratados pela escola precisam ter uma especialização na metodologia Waldorf. Para tornar a ideia possível, o grupo já garantiu o apoio da UNIFEBE e do curso de Pedagogia. Antes de ser uma escola ensino fundamental e médio, a instituição tem que nascer como jardim de infância. Em Brusque, o objetivo é que o local acolha crianças de até seis anos de idade.  Isso significa que até essa idade os alunos não serão alfabetizados – o contato com as letras e números só acontecerão no ensino fundamental.

— Até os sete anos de idade a criança tem que ser criança. Ela precisa desenvolver o físico para depois desenvolver o intelecto — afirma Schirlei.
O ensino Waldolf é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), ou seja, a criança pode ser matriculada em uma instituição de ensino caso deixe a escola da Antroposofia.

Fora das quatro paredes

Vanderlei Oliota é pai de Miguel, de seis meses de idade. Ele faz parte do grupo que objetiva a escola Waldolf em Brusque e se preocupa em deixar o filho em uma creche em que ele não se sinta acolhido.

— Infelizmente, acontece que creches acaba se tornando um depósito de crianças. Quero que meu filho se sinta acolhido e bem no local que ele passa boa parte do dia — pontua.

Além disso, o ensino alternativo defende a aproximação da criança com a natureza. Por isso, as atividades do jardim de infância compreendem em brincadeiras ao ar livre.

— O objetivo é que a o jardim de infância seja praticamente um quintal da vovó, onde a criança vai poder se sujar, ter liberdade e aprender com essa experiência — conta Schirlei.

Infância com menos televisão

Uma preocupação em comum entre os pais que almejam a escola Waldof é o quanto a mídia eletrônica interfere negativamente no desenvolvimento da imaginação da criança. Por isso, um dos desafios é manter a criança em frente à televisão o menor tempo possível.

Schirlei já aplica diversos tópicos da metodologia Waldorf em casa. Um deles é tentar fazer com que o filho se interesse cada vez menos pela TV. Ela confessa que não é uma tarefa fácil, mas também não é impossível.

— Já tentei tirar 100% da televisão do meu filho e não consegui. Mas dou o meu melhor e vejo que o dia em que ele assiste TV ele fica mais agitado. E os dias em que ele passa brincando ele é, de fato, uma criança. Sem contar que a imaginação se desenvolve melhor — conta.

Previsão de inauguração

Viabilizar o jardim de infância Waldorf em Brusque tem sido prioridade para o grupo de pais. Um passo importante é ter um terreno para construir a instituição e, para isso, os pais afirmam ser necessário disseminar a ideia.
O plano é que o jardim de infância inaugure no segundo semestre de 2018, para abrigar crianças de 2 a 6 anos. Inicialmente, a instituição deve atender cerca de 10 alunos.

Texto: Divulgação
Assessoria de Comunicação Social/UNIFEBE
imprensa@unifebe.edu.br |47-3211-7223

Postagens relacionadas

Inscrições para Estágio Orientado de Prática Jurídica – 2007.2

Inscrições para Estágio Orientado de Prática Jurídica – 2007.2


13 de dezembro de 2007
Calouros de Direito realizam júri simulado na UNIFEBE
UNIFEBE

Calouros de Direito realizam júri simulado na UNIFEBE


24 de março de 2015
Acadêmicos de Sistemas de Informação participam do XIII SBSI
Pesquisa

Acadêmicos de Sistemas de Informação participam do XIII SBSI


26 de junho de 2017
Skip to content