notícias colégio
Notícias
22 de maio de 2024
por: Marcelo Gouvêa
Marcelo Gouvêa

Pesquisadoras da UNIFEBE apresentam a reprodução do vestido de Anita Garibaldi no local onde Anita morreu, na Itália

Na propriedade, foi apresentado o resultado da pesquisa realizada em Santa Catarina

O roteiro de apresentações da pesquisa inédita da UNIFEBE, que reproduziu o único traje preservado da heroína catarinense Anita Garibaldi, desembarcou no local dos últimos momentos de vida da figura histórica. A propriedade rural fica em Mandriole, município de Ravenna, na região da Emília-Romanha, Itália e mantém preservados a casa e especialmente o quarto com a cama onde ela faleceu, em 4 de agosto de 1849. Nas proximidades, encontram-se vários monumentos em sua homenagem. Os locais onde ela foi sepultada por três vezes também mantêm monumentos que marcam a trajetória final da heroína catarinense.

As apresentações desta terça-feira (21), foram feitas pela reitora da UNIFEBE, professora Rosemari Glatz e pela pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura da UNIFEBE, professora Edinéia Pereira da Silva. Ambas coordenam a pesquisa “A reprodutibilidade do traje de Anita Garibaldi e a sua contribuição para o processo de aprendizagem”, projeto do qual também participam os professores Wallace Nóbrega Lopo e Daniel Goulart, e apresentaram o projeto e a reprodução do traje na propriedade. As vestes, levam em conta as peças mantidas no Museo di Stato – Piazzetta Titano, de San Marino, e mostram claramente características, como a gestação de seis meses de Anita no momento histórico da sua morte.

A apresentação também foi marcada pelo encontro com a condessa Costanza Ravizza Garibaldi, tataraneta dos chamados “Heróis de Dois Mundos”. Em um museu particular, a bisneta de Menotti Garibaldi, único filho do casal Anita e Giuseppe nascido no Brasil, mantém objetos como o prato utilizado na última refeição por Anita, perfurado por um tiro, para evitar que fosse utilizado novamente. Segundo a reitora, o momento e conhecer o local foi marcante por reforçar os vínculos criados entre os países pela trajetória de Anita e Giuseppe Garibaldi.

“A apresentação lá foi extremamente significativa e com forte simbolismo. Levamos o traje até o quarto onde Anita morreu”, descreve a reitora. “Essa reprodução do vestido, específica, que usamos na apresentação e para as fotos, vamos levar de volta para a UNIFEBE. É uma vestimenta única, que se reveste de muito simbolismo. É como se estivéssemos levando um pouco de Anita Garibaldi de volta para a sua terra natal”, conclui.

Na história
O traje original, objeto de pesquisa e que serviu de base para as reproduções, foi um vestido que Anita recebeu de moradoras de Cetona. Já combalida por problemas de saúde e grávida de seis meses, ela e Giuseppe, acompanhados um grupo de combatentes em fuga dos exércitos franceses e austríacos, vinham da cidade de Roma. O último refúgio da heroína ainda em vida foi, justamente, um quarto da propriedade onde foi feita, a última apresentação da reprodução do vestido de Anita, na Itália.

Para a pró-reitora, professora Edinéia Pereira da Silva, as pesquisas reforçam o papel histórico que Anita Garibaldi cumpriu nos dois países e a pesquisa, associada aos relatos da visita, aproximam as pesquisadoras da pessoa por trás da heroína catarinense. “Trazer o resultado desse trabalho, que reúne esforços de preservação histórica de brasileiros e italianos, é muito gratificante e cumpre uma etapa importante para manter de esta memória viva”, descreve.

Além de Ravenna, o roteiro percorrido pelas pesquisadoras para apresentar o vestido e a pesquisa inclui a cidade de Cesena, ambas na Itália, e a República de San Marino. Em uma primeira etapa da viagem, as pesquisadoras também passaram por Roma e Trento, e a última etapa será em Bologna. No país, elas foram acompanhadas por autoridades como Andrea Belluzzi, secretário de Estado da Educação e Cultura da República de San Marino, Filippo Francini, embaixador da República de San Marino, Renato Mosca, embaixador do Brasil, Andrea Antonioli, presidente do Centro de Estudos Olim Flaminia, Raffaella Candoli, representante da Fidapa BPW Cesena Malatesta e Catia Lorenzini, presidente da Escola de Moda de Cesena.

Fale Conosco / Assessoria de Comunicação Social:

comunicacao.assessor@unifebe.edu.br / 47 3211-7223

Postagens relacionadas

Acadêmicos de Logística e Negócios Imobiliários apresentam trabalhos finais
UNIFEBE

Acadêmicos de Logística e Negócios Imobiliários apresentam trabalhos finais


05 de julho de 2013
Férias coletivas da UNIFEBE vão de 18 de dezembro a 20 de janeiro de 2016

Férias coletivas da UNIFEBE vão de 18 de dezembro a 20 de janeiro de 2016


18 de dezembro de 2015
Alunos de Publicidade vencem prêmio nacional de Comunicação
Cultura

Alunos de Publicidade vencem prêmio nacional de Comunicação


18 de outubro de 2017
Skip to content