notícias colégio
Notícias
27 de setembro de 2023
por: Marcelo Gouvêa
Marcelo Gouvêa

UNIFEBE sedia hackathon com propostas de reaproveitamento de resíduos para construção civil

Hackthon contou com apoio do CREA-SC e a participação de representantes de entidades públicas e privadas da região

Com os desafios de sustentabilidade ambiental na construção civil como foco, o Executa 2023.2 criou o Hackathon de Inovação em Materiais para Construção Sustentável. O evento contou com apoio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (CREA-SC) e teve equipes formadas por acadêmicos de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, além de estudantes do Colégio UNIFEBE.

O desafio consistia na criação de uma empresa que desenvolvesse um produto a partir de resíduos, visando uma construção sustentável. A programação contou com palestrantes, mentores e membros de banca, representantes de entidades públicas e privadas da região.

Entre as propostas de reaproveitamento de resíduos, a de criação de argamassa com o reaproveitamento de resíduo de vidro ficou com o primeiro lugar. Além dele, uma proposta de cobogó feito com pó de mármore e o de uma manta acústica de retalhos têxteis compuseram os três projetos melhores classificados.

O hackhaton contou com o apoio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA/SC) e a participação de representantes da Comissão Especial de Resíduos Sólidos de Brusque, do Setor de Infraestrutura Estratégica (SIE), do Instituto Brusquense de Planejamento (IBPLAN) da Prefeitura de Brusque, do Fundema (Fundação Municipal do Meio Ambiente), do Comitê de Sustentabilidade da UNIFEBE, do Clube de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Brusque (CEAB), do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) Núcleo Brusque, do Núcleo das Construtoras de Brusque, do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque (Sinduscon) e do Creajr de Brusque e Região. Também contou com representantes do Ecossistema de Inovação de Brusque, do Conselho Municipal de Inovação, do Instituto Federal Catarinense (IFC), do Sebrae, e ainda contou com representantes das empresas Acesso Plataform, Liquida.se, Heinig Pré-moldados, ADOIS Arquitetura, Movision, Jafix, Baldissera & Marchio Arquitetos Associados, Simetre Engenharia e Assessoria, EC3 Engenharia, Minatti Empreendimentos, Primeira Gaveta Arquitetura.

Sustentabilidade
Segundo a líder do grupo, que desenvolveu a alternativa que reaproveita pó de vidro na produção de argamassa, Eduarda Molinari Dognini, a dedicação e o trabalho em equipe do grupo foram essenciais para o resultado atingido. A acadêmica da quarta fase do curso de Engenharia Civil também salienta a importância das palestras no desenvolvimento da proposta.

Com a sustentabilidade como um tema de interesse pessoal, ela acredita que a experiência proporcionada durante o Executa será importante no seu desenvolvimento profissional. De acordo com Eduarda, as atividades são uma forma dos acadêmicos se aproximarem da realidade dos profissionais que já atuam no mercado. “A participação foi uma das experiências mais incríveis. É o que temos de mais próximo da vida profissional”, descreve.

Já para a acadêmica de Arquitetura e Urbanismo, Ana Paula Poffo, a atividade traz reflexos tanto para os novos acadêmicos que se engajam quanto aos mais experientes. No caso destes ela afirma que as atividades são uma demonstração do quão amplo é o mercado de atuação. “Ajuda a expandir nossos conhecimentos e que temos um mercado para novas ideias”.

A possibilidade de troca de experiências entre acadêmicos de diferentes níveis e da pesquisa para embasar o trabalho também merecem destaque, segundo Ana Paula. “Com esse intuito de pesquisa, acabamos nos envolvendo e atuando todos juntos. Nossa profissão demanda muito disso. No futuro, como arquitetos e urbanistas, estaremos sempre nos envolvendo com outras pessoas, então, aprender a se relacionar em grupo é de suma importância, assim como a pesquisa, para ter novas ideias”.

Experiência bem avaliada

Para a coordenadora do curso de Engenharia Civil, professora Vivian Siffert Wildner, o Hackathon desafiou os acadêmicos a buscarem um pensamento que fosse além da técnica tradicional. Segundo ela, inovação, empreendedorismo e sustentabilidade estiveram presentes no desenvolvimento das propostas.
“Os participantes foram instigados a idealizar uma empresa que desenvolve um produto a partir de resíduos para aplicar em uma casa sustentável. Dessa forma, além da qualidade de produto, precisaram pensar na viabilidade de fabricação e no potencial de mercado, entre outros fatores”, descreve.

De acordo com a coordenadora, os participantes ainda tiveram a oportunidade de aprender algumas técnicas durante as palestras. Ela destaca o auxílio dos mentores especializados e as dicas da banca na pré-apresentação. “O workshop foi enriquecedor, desenvolveu a capacidade analítica e criativa, além de trabalho em equipe, e gerou resultados sensacionais que têm potencial para serem desenvolvidos”, avalia.

“Este formato foi extremamente interessante, tendo em vista que foi a primeira vez que adotamos essa estrutura. Para os professores também foi uma experiência positiva”, analisa o coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo, professor Marcelius Oliveira de Aguiar.
Para o professor, além da avaliação positiva, a atualidade do tema foi um dos destaques. Exemplifica com o debate que acompanhou recentemente. Durante a feira Construir Aí, na qual o professor esteve com um estande representando a UNIFEBE, o acúmulo de resíduos nos oceanos esteve entre um dos pontos discutidos.
Na avaliação do coordenador, as abordagens durante as atividades do Executa reforçam conceitos trabalhados em sala de aula, visando uma formação mais completa dos acadêmicos.

“Entendemos que o fato de nós reutilizarmos resíduos e outros materiais para a construção é inovador e atende o que pregamos aos alunos com relação à sustentabilidade, tanto nas obras quanto na elaboração de projetos”, afirma.

Integração com o ensino médio
Além de contar com a participação de acadêmico dos dois cursos, a atividade também contou com a participação de 16 alunos do Ensino Médio do Colégio UNIFEBE. Os jovens integraram as diferentes equipes, que participaram da programação e auxiliaram desde a concepção, pesquisa, elaboração e apresentação.
Contente com o convite de participação, a coordenadora pedagógica do Colégio UNIFEBE, Natália Gums, destaca o empenho dos estudantes, que se dedicaram aos projetos, mesmo que estivessem em meio aos períodos de avaliações.

“Só reforça como é valioso ser escola dentro da Universidade, poder proporcionar essa vivência e que explorem diversas áreas de conhecimento. Apesar de estarem em semana de provas, eles se dedicaram muito e participaram de todas as etapas do projeto”, afirma a coordenadora.

Fale Conosco / Assessoria de Comunicação Social:

comunicacao.assessor@unifebe.edu.br / 47 3211-7223

Postagens relacionadas

Unimoda é encerrado com grande sucesso na Unifebe

Unimoda é encerrado com grande sucesso na Unifebe


24 de novembro de 2008
Ação da Campanha de Sustentabilidade é neste sábado – 25-03-2011

Ação da Campanha de Sustentabilidade é neste sábado – 25-03-2011


25 de março de 2011
Escola Francisco Araújo Brusque recebe 1ª semifinal do QUIZ UNIFEBE 2014

Escola Francisco Araújo Brusque recebe 1ª semifinal do QUIZ UNIFEBE 2014


03 de abril de 2014
Skip to content