notícias colégio
Notícias
12 de junho de 2023
por: Marcelo Gouvêa
Marcelo Gouvêa

Acadêmicos de Engenharia de Produção propõem melhorias para indústria de Brusque

Proposta vencedora indicou como alternativa para aumento de produtividade e redução de custos, instalação de sensores em forno

Após um levantamento de informações, análises e pesquisas, estudantes do curso de Engenharia de Produção da UNIFEBE apresentaram propostas de melhorias para empresa brusquense. O foco desta da atividade de Curricularização da Extensão, Conecta Engenharia de Produção, foi a IW8, dedicada em projetar, fabricar e comercializar estruturas metálicas, máquinas e equipamentos.

Esta foi a primeira realizada com exclusividade do curso e havia começado em março. Dela participaram cinco equipes, contemplando estudantes das 1ª, 3ª, 5ª, 7ª e 9ª fases. A interação entre acadêmicos de diferentes fases da formação é ressaltada pelo coordenador Wallace Nóbrega Lopo, que destacou a atuação dos calouros na iniciativa e possibilidade dos participantes atuarem com uma realidade empresarial diferente das suas rotinas.

“Os calouros puderam ter contato com ferramentas usadas por veteranos e isso acaba despertando uma maior curiosidade desse calouro em estudar essas ferramentas mais tarde. Para os veteranos, é uma oportunidade de ver, na prática, os conhecimentos que já tiveram em sala de aula”, afirma. Outro ponto levantado por Lopo, é a vivência com as exigências do mercado profissional.

“Entre as equipes que não venceram, criou-se uma expectativa muito grande para o próximo Conecta, de melhorarem seus estudos, os seus projetos. Eles também vivem um pouco do que o mercado exige, o mercado é extremamente competitivo, então, você nem sempre vai ter êxito, vai ser o vencedor e tem que aprender com as derrotas, o que posso chamar de saudável, para eles irem se aprimorando”, afirma.

O professor Júlio Frantz, que acompanhou a iniciativa, descreve o desempenho dos acadêmicos como “muito satisfatório”. Segundo ele, é uma possibilidade de execução de projetos para problemas reais da empresa. Ele também destaca a aproximação gerada pela iniciativa entre comunidade acadêmica e empresas locais.

Novos talentos

A dinâmica, indica o professor, foi baseada em eventos do tipo hackaton, que acompanhou pelo estado e os acadêmicos tiveram duas visitas no local para o levantamento de informações, medições e análises, na tentativa de entender um possível problema existente. Segundo ele, a tentativa era proporcionar o máximo de experiência para os estudantes, enquanto estreitava a relação entre academia e empresas.

“Como organizador do Conecta Engenharia de Produção me senti muito feliz com o resultado. A UNIFEBE vem passando por uma transformação com os projetos de Curricularização e esse projeto em específico está sendo um marco na minha trajetória dentro da universidade. Pusemos em prática uma união envolvendo a Universidade, Empresa e o Centro de Inovação de Brusque e região (408 Lab)”, descreve.

Para a agente de Inovação do 408 lab, Gissele Dagrava, a vivência prática proporcionada se aproxima da realidade profissional. Segundo ela, a iniciativa também trouxe a visibilidade para novos talentos regionais.

“Gostei de ver o empenho e comprometimento dos grupos de alunos, com destaque para lideranças e perfis comportamentais. O que verdadeiramente o projeto me ressaltou foi a habilidade de mostrar promessas para diversas áreas, de perfis e talentos humanos à serem direcionados às inúmeras frentes de atuação”.


Melhorias em fornos

A equipe Inova IW saiu vencedora da iniciativa e terá um curso com 40 horas de duração sobre o software Solidworks, que será ministrado pela SKA. Outro benefício pelo desempenho é uma noite de pizza.

Para Samuel Mafra, estudante da quinta fase de Engenharia de Produção, a orientação oferecida durante a atividade e possibilidades de pesquisas feitas a partir da análise do problema escolhido serão importantes para a futura atuação profissional dos estudantes.

A escolha do grupo foi por um projeto de implantação de sensores de temperatura nos fornos de rotomoldagem. Com isso, a projeção feita é de melhoria no tempo de produção e custos na operação.

“O trabalho foi muito importante para nossa formação acadêmica e conseguimos aplicar o que apreendemos. Nessa parceria da indústria e universidade, o maior beneficiado é o acadêmico, que se tornará profissional no futuro”, resume.

Representantes da IW8, Gersio Fernandes e Bruno Borges Ribeiro têm avaliado as ações apresentadas durante a iniciativa. Segundo Fernandes, entre as possibilidades apresentadas, a vencedora tem maior chance de implantação em uma das novas estruturas que estão sendo concluídas.

“A empresa está a todo vapor na produção e, com um forno novo para iniciar. Os estudos estão sendo analisados, porém, tudo será a seu tempo, conforme as mudanças que vão acontecendo na fábrica”, indica.

Curricularização

Realizada semestralmente com os acadêmicos dos cursos de Graduação, a Curricularização da Extensão prevê a realização de projetos, programas, oficinas, eventos e até prestações de serviços à comunidade, por meio da articulação do ensino, pesquisa e extensão de modo interdisciplinar.

Todo o conhecimento adquirido na universidade, amparado por professores de diversas disciplinas em conjunto com as vivências e problemáticas reais da sociedade, proporcionam essa troca entre universidade, empresas, poder público e população em geral.

Fale Conosco / Assessoria de Comunicação Social:

comunicacao.assessor@unifebe.edu.br / 47 3211-7223

Postagens relacionadas

UNIFEBE inaugura área externa poliesportiva
Destaque

UNIFEBE inaugura área externa poliesportiva


01 de março de 2023
Estudantes de Major Gercino têm até sexta-feira (26) para solicitar transporte universitário gratuito
Comunicado

Estudantes de Major Gercino têm até sexta-feira (26) para solicitar transporte universitário gratuito


25 de janeiro de 2024
UNIFEBE tem novos horários de atendimento
Comunicado

UNIFEBE tem novos horários de atendimento


19 de fevereiro de 2019
Skip to content