notícias colégio
Notícias
21 de junho de 2023
por: Marcelo Gouvêa
Marcelo Gouvêa

Inovação em construção sustentável é debatida em atividade da UNIFEBE

Durante a programação, 12 banners desenvolvidos por acadêmicos abordaram resultados de pesquisas sobre alternativas de materiais sustentáveis feitos com resíduos para aplicar na construção civil

A segunda semana do Executa 2023, que reuniu acadêmicos de Engrenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, teve como foco a inovação em construção sustentável. A programação já havia contado com palestras e lives sobre a inovação no contexto do saneamento e manejo de resíduos sólidos.

Durante a programação, 12 banners desenvolvidos por acadêmicos e professores foram exibidos para convidados. Neles, os acadêmicos apresentaram o resultado da pesquisa sobre materiais feitos com resíduos, que pudessem ser utilizados em uma construção sustentável.

A coordenadora do curso de Engenharia Civil, Vivian Siffert Wildner, enfatiza a atualidade do tema e demanda por construções mais sustentáveis. Outro ponto destacado por ela é a aproximação dos acadêmicos com as ações realizadas no município.

“Os acadêmicos pesquisaram diferentes materiais sustentáveis, que utilizam diversos tipos de resíduos, oriundos da construção civil ou não. A preocupação com construções sustentáveis é crescente no mundo, e a percepção da importância do tema deve ser abordada na universidade, de onde podem sair novas soluções. Ter a participação de membros da Comissão de Resíduos Sólidos de Brusque, aproxima os estudantes da realidade do município, e amplia a troca de conhecimento entre o setor acadêmico e o público”, descreve.

Em linha semelhante, o coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo, Marcelius Oliveira de Aguiar, ressalta o foco dado na aplicação de metodologias que considera diferenciadas quanto à execução da atividade. De acordo com ele, pesquisa e o trabalho de levantamento de dados foram intensificados, o que contribui na preparação dos acadêmicos. “Percebemos que foi uma etapa extremamente importante esse desenvolvimento que nós passamos para os acadêmicos e acreditamos que essa etapa de pesquisa possa contribuir significativamente para o processo final da atividade, que é o desenvolvimento de algum elemento sustentável para uma edificação”, resume.

Tema em alta
Acadêmico de Engenharia Civil, Abraão Manoel Cirilo Neto, acredita que esta edição do Executa foi uma das que mais contribuiu para a sua formação acadêmica. Para ele, a abordagem de ideias inovadoras e métodos de construção ou reciclagem de materiais servem de estímulo para evitar desperdícios, na busca por mais responsabilidade e atenção redobrada na gestão de obras.

“Me chamou muita atenção o desperdício de material em obra, que supera mais da metade da construção. Pensando desse modo, para um prédio construído, poderiam ter sido feitos dois”, descreve.

Já para a acadêmica de Arquitetura e Urbanismo, Julia Schmitz, além da consciência e responsabilidade com os projetos e construções, as palestras também despertaram interesse em saber mais sobre o reaproveitamento de materiais. “Para nós, acadêmicos, o tema abordado é muito interessante e é ainda mais relevante quando escutamos profissionais tão capacitados. As palestras me despertaram curiosidade em saber como, por meio de materiais tão simples, como os resíduos sólidos variados, podem ser criados elementos para a construção de uma casa, prédio ou demais edifícios”, relata.

A percepção também é ressaltada pela professora Tamily Roedel. Segundo ela, a reflexão sobre os resíduos sólidos é significativa para os acadêmicos de ambos os cursos. O debate, como indica a professora, tem sua importância redobrada no atual contexto das cidades e desperta para o cuidado com o uso de matérias-primas.

“Os resíduos são materiais que, às vezes, não recebem o destino certo e que são extremamente valiosos, podendo voltar à cadeia produtiva, como está sendo proposto pelo Executa. Ao usar os resíduos, os acadêmicos deixarão de extrair recursos naturais, ação necessária para pensarem no conceito de desenvolvimento sustentável, estando em acordo com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, mundialmente conhecidos”, afirma.

Palestras
Como parte da curricularização da extensão de ambos os cursos, o Executa teve palestras sobre o setor de pesquisa e desenvolvimento de materiais para prédios altos. Quem abordou o tema foi a coordenadora de P&D e inovação da FG Empreendimentos, engenheira Camila Gosenheimer.

Outras palestras reuniram representantes da Comissão de Resíduos Sólidos de Brusque, como a engenheira ambiental da Secretaria de Infraestrutura Estratégica (SIE) de Brusque, Francielle da Camino Marchi, que apresentou um relatório do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da cidade e o engenheiro e diretor do Instituto Brusquense de Planejamento (Ibplan), André Bozio.

No caso do diretor, a apresentação foi focada nos resultados da revisão do Plano Diretor do município. A apresentação ainda contou com explicações sobre a legislação urbanística de Brusque, um apanhado histórico sobre as análises urbanas e aprovações de projetos na cidade.

Inovação para a cidade
Na avaliação de Bozio, o trabalho de pesquisa feito durante os projetos merece destaque durante a programação. De acordo com ele, o estímulo à pesquisa proposto pela iniciativa é uma prática importante na formação, sobretudo por aliar um tema que deveria estar mais presente à rotina da construção.

“É de grande importância os acadêmicos compreenderem o processo de publicação e o método científico como base para o desenvolvimento de qualquer projeto de engenharia ou arquitetura”, indica. “Trabalhar com materiais sustentáveis é trabalhar com inovação na construção civil, ainda. E, trabalhar com inovação é trabalhar com ciência. Parabenizo os professores e organizadores do evento por incluírem esse processo de pesquisa por meio de artigos para embasar os projetos futuros que serão apresentados e parabenizo os alunos por cumprirem com o que lhes foi proposto também. Quando os acadêmicos se depararem com o mercado de trabalho, a academia e a pesquisa deverão sempre andar juntas às demandas. ”

Fale Conosco / Assessoria de Comunicação Social:

comunicacao.assessor@unifebe.edu.br / 47 3211-7223

Postagens relacionadas

Encontro discute inovação em Santa Catarina
Inovação

Encontro discute inovação em Santa Catarina


11 de outubro de 2018
UNIFEBE e UNESC firmam parceria para implantação de programa de Mestrado Interinstitucional (Minter) voltado à qualificação dos professores de Medicina
Destaque

UNIFEBE e UNESC firmam parceria para implantação de programa de Mestrado Interinstitucional (Minter) voltado à qualificação dos professores de Medicina


22 de outubro de 2021
Professores e colaboradores do Colégio UNIFEBE participam de capacitação sobre segurança escolar
Colégio UNIFEBE

Professores e colaboradores do Colégio UNIFEBE participam de capacitação sobre segurança escolar


12 de maio de 2023
Skip to content